Escolha uma Página

Swap cria nova plataforma focada em servir empresas de crédito

Leitura

Compartilhar

FacebookTwitterLinkedInWhatsApp

Em franca expansão, a Swap anuncia nova frente de negócios, o Float, focado em originadores de crédito e soluções de crédito em geral. Meta é ajudar as empresas que estão revolucionando o acesso ao crédito no Brasil a gerar mais negócios, reduzir a inadimplência e fidelizar seus usuários.

São Paulo, Brasil, Setembro de 2021 – A Swap, startup brasileira de Banking as a Service, inova mais uma vez e traz ao mercado uma nova solução voltada aos originadores de crédito e soluções de crédito em geral. Conhecida como fábrica de fintechs, a empresa lança a vertical “Float”, uma solução pensada especialmente para que players de crédito possam embutir novos produtos e serviços financeiros em seu portfólio.

O principal diferencial do Float não se restringe somente ao produto em si. A Swap possui uma equipe interna totalmente dedicada ao atendimento dos clientes e desenvolvimento de novas soluções que possam agregar ainda mais ao segmento e solucionar dores específicas dos players de crédito. 

O contexto é muito favorável à solução. Segundo o Instituto Locomotiva, mais de 34 milhões de pessoas não possuem contas bancárias. Essa população, de acordo com estimativas do Banco Central, transaciona mais de R$347 bilhões todos os anos. Além disso, mais de 90 milhões de pessoas não possuem cartão de crédito. Desse modo, o Float busca servir e apoiar as empresas que estão revolucionando o acesso a crédito no país.

Como destaca o Head de Novos Negócios da Swap, Marcelo Schucman, “O Brasil vive há tempos um grande problema de acesso à crédito. Uma enorme parcela dos brasileiros não encontra oferta de crédito e, quando encontra, é algo extremamente caro. Essa situação é causada e potencializada pela alta concentração bancária que ainda temos por aqui.” 

Mas há transformações importantes em curso e uma geração de empreendedoras e empreendedores liderando esse movimento e criando soluções inovadoras e inclusivas de crédito. “Faz algum tempo que empresas, lideradas por grandes empreendedores e empreendedoras, têm surgido para servir essa parcela de desbancarizados e mal-atendidos da sociedade, que está carente de crédito e serviços financeiros de qualidade. É uma tarefa árdua, muito desafiadora, mas extremamente necessária para o nosso país. Nós admiramos muito essas empresas e essa missão, queremos ajudar”, completa Schucman.  

A Swap transformou em missão ajudar esses líderes de negócios, provendo tecnologia e suporte que vai desde a customização da plataforma até dados e insights para que os clientes continuem atuando como agentes de mudança. Para o Head de Novos Negócios da Swap, “A forma que encontramos foi servir estes desbravadores do crédito no Brasil com infraestrutura, entendendo que o crédito é apenas o começo desta relação do nosso cliente com seu usuário. Assim, nosso cliente pode embutir mais serviços financeiros, com a mesma qualidade e carinho que já faz com suas soluções atuais, assim como gerar mais aceitação e liquidez para suas soluções, sempre tendo o máximo de acesso a dados refinados que vão ajudar a evoluir sua plataforma. É um ciclo virtuoso”.

A solução, Float, vem em um momento em que a Swap se consolida no ecossistema nacional de fintechs como um importante enabler, alavancado pela frutífera parceria com a Mastercard que passa a abrir oportunidades ao redor do mundo, particularmente pela recente seleção da fintech no programa Mastercard Start Path, que reúne diversos agentes do ecossistema financeiro e de tecnologia para escalar soluções inovadoras para os setores de serviços financeiros e pagamentos.

Sobre a parceria com a Mastercard, o CEO da Swap, Douglas Storf observa que “A Mastercard, desde o início, mostrou-se um parceiro fundamental. Como uma empresa consolidada, constantemente vemos sua atualização e inovação no mercado, sempre com parceiros envolvidos e ecossistemas alavancados. Um bom exemplo foi o lançamento do Whatsapp Pay no Brasil. Respeitamos profundamente isso, queremos aprender e estar perto para viabilizar estas soluções da forma mais ágil e eficiente possível.”

“A inovação não acontece sozinha, principalmente em um mercado tão rico e complexo quanto o financeiro. Nosso negócio nasceu porque acreditamos na força das empresas do ecossistema de inovação e, por isso, sempre buscamos parceiros em quem confiamos, com quem possamos aprender e que também possamos agregar para construir inovações e viabilizar a revolução das fintechs”, completa Storf. 

Um exemplo de parceria direcionada para o segmento de crédito é a primeira solução white label (BaaS) da Swap para plataformas de BNPL no Brasil. Com o apoio da Mastercard e a partir do uso de uma feature pouco explorada no mercado, os cartões virtuais de uso único (Single Use – Virtual Card Number, SU-VCN), a Swap fornece mais uma alternativa para que seus clientes ofereçam aos usuários crédito que seja usado somente para fins específicos, através de sua solução de múltiplos saldos e autorização compartilhada com regras flexíveis e configuráveis.

Dando um passo além do BNPL, o Float da Swap possibilita que empresas já consolidadas, que já têm funding e uma base de clientes com empréstimos ativos, possam fidelizar ainda mais seus clientes. Com o uso da plataforma, essas empresas conseguem reduzir os índices de inadimplência de sua base por meio do acesso a dados transacionais dos usuários.

Mas não se restringe a empresas consolidadas. O Float da Swap também é peça chave para empresas que estão iniciando, possuem uma base pequena de clientes e por vezes não possuem o capital necessário para escalar. Com a plataforma da Swap essas empresas podem adotar de forma ágil e modular uma solução que as permitirá validar o seu product-market fit e, assim, buscar o tão esperado investimento para avançar nas operações de crédito e crescer. 

Há ainda um grande diferencial do Float. Por vezes, as empresas de crédito já construíram algumas integrações e parcerias para o uso do crédito e querem ainda assim gerar mais liquidez para sua solução emitindo um cartão ou outro meio de pagamento, mas o ônus de ter que manter dois saldos separados (um no provedor de BaaS e outro na sua própria estrutura), costuma ser muito alto para qualquer operação suportar, principalmente as iniciais, tanto do ponta de vista de experiência quanto financeiro. A Swap encontrou uma maneira de solucionar esse problema com a sua solução de Real Time Funding, que possibilita a chamada tesouraria flexível. 

Diferentemente do funding padrão para operações pré-pagas, que exige fundos previamente carregados em contas individuais para as transações de cada titular do cartão, o Float, através do Real Time Funding, flexibiliza esse processo, uma vez que as contas não precisam ter saldo prévio. A plataforma move automaticamente os fundos de sua fonte de financiamento para a conta apropriada no momento da transação, garantindo o saldo e mantendo a saúde financeira e o controle da experiência na mão dos clientes da Swap. Dessa forma, os clientes da solução podem manter somente um saldo operacional dentro da estrutura da Swap. Este saldo operacional será o responsável por direcionar os fundos para as contas no momento da transação. Na prática os usuários dos clientes da Swap verão somente um saldo consolidado.

O lançamento do Float para os originadores de crédito e soluções de crédito em geral vem coroar a estratégia da Swap orientada para segmentos específicos. Sobre essa estratégia, o CEO da Swap argumenta que “A ideia de orientar nosso negócio olhando para segmentos específicos está apoiada no fato de servirmos melhor nossos clientes, que são quem de fato desbravam e inovam em seus mercados. Queremos ser o melhor parceiro para eles.”

“Quando olhamos para os segmentos que servimos e os que queremos futuramente servir, sempre nos perguntamos se nossa plataforma vai ajudar aquele mercado e seus atores, se aquele problema é de fato relevante para eles e para sociedade e qual será o futuro do mercado e da nossa posição como infraestrutura naquele contexto. Ao invés de sermos medianamente bons para qualquer caso genérico, queremos ser espetaculares para os segmentos que atendemos. Essa visão nos ajuda a tomar as melhores decisões para o negócio, para os nossos clientes, mantendo-os no centro do nosso roadmap, tendo tranquilidade que serão bem-servidos e poderão focar no seu core”, completa Storf. 

É o caso também do Multiflex da Swap, lançado no início de 2021, o primeiro e único BaaS especializado em Benefícios e com clientes como Vee e Alymente embarcados nessa revolução. Apesar deste olhar único que a Swap traz para segmentos não atendidos por soluções de Banking as a Service, para que essa estratégia funcione Storf conclui: “nossa plataforma, como infraestrutura, é naturalmente genérica, então ela atende outros casos de uso, não somente verticais específicas. Temos, inclusive, diversos clientes na base que não estão nos segmentos priorizados até agora, como é o caso do Multiflex e do Float. Isso é outra ferramenta poderosa, pois quanto mais conhecemos estes clientes e seus mercados, mais perto estamos de incluir aquele segmento na nossa estratégia.”

Sobre a Swap

Swap é uma startup de Banking as a Service que, por meio de sua solução, tem emponderado diversas empresas a oferecer serviços financeiros aos seus clientes. Com uma estratégia independente e focada em solucionar dores profundas de segmentos específicos, ela se diferencia de outras empresas de BaaS no mercado. É nesse contexto que nasceu a plataforma Multiflex, no início de 2021, direcionado para empresas de benefícios flexíveis, e, agora, nasce o Float, a plataforma de Crédito da Swap, direcionado para empresas do segmento. A Swap, em atividade desde meados de 2019, já captou R$17 milhões de investidores como One.vc, Canary, Flourish Ventures e GFC, e cresceu mais de 500% em 2020.

Para mais informações sobre a Swap e suas soluções, visite: https://www.swap.financial/.

Destaques

Veja também…

Newsletter

Receba os últimos conteúdos da Swap