Escolha uma Página

Swap quadruplica base de clientes e abre 90 vagas de emprego

Leitura

Compartilhar

FacebookTwitterLinkedInWhatsApp

Desde a notícia que a Swap recebeu um aporte de R$135 milhões em sua série A, em outubro de 2021, a startup tem chamado a atenção do mercado pelo grande crescimento do time: desde o aporte, mais de 62 pessoas foram contratadas e outras 90 vagas de emprego estão abertas.

A rodada de investimento aconteceu em um ano em que a empresa já apresentava grande crescimento: foram mais de 300% de expansão em sua base de clientes e um crescimento no volume transacionado na plataforma em mais de 10 vezes em 2021

Apenas no ano passado, a fábrica de fintechs lançou sua vertical voltada para empresas do segmento de benefícios flexíveis, o Multiflex, revolucionou o mercado brasileiro com o lançamento da primeira solução White Label (BaaS) para plataformas de Buy Now Pay Later (BNPL) no Brasil e, sem seguida, lançou o Float, a solução para empresas que têm ou desejam ter operações de crédito. 

A notícia do aporte de investimento veio em seguida, em outubro, mês que a Swap celebrou a conquista do Selo GPTW Brasil – Great Place to Work, atestando a startup como uma das melhores empresas do Brasil para se trabalhar, e também o lançamento do Código de Cultura.

De lá pra cá, a empresa dobrou o número de Swappers (denominação que a empresa dá aos colaboradores que embarcam na missão de revolucionar o mercado financeiro),  que trabalham para a que a Swap se transforme em uma plataforma especialista, com soluções  inovadoras e produtos diferenciados para segmentos específicos.

As novas contratações estavam mapeadas como um importante primeiro passo para a expansão da empresa. Segundo Doug Storf, CEO da Swap, o aporte da Série A  será investido no crescimento da Swap dentro do desenvolvimento de produtos, operação e vendas.

“Considerando nosso objetivo de expansão, fica claro que grande parte do nosso investimento está nas pessoas, já que é com o trabalho delas que vamos alcançar novas empresas, identificar novas oportunidades e também especializar cada vez mais nossa plataforma para segmentos promissores”, explica.

Revolucionar é quebrar as barreiras

A Swap aposta em um modelo de “anywhere office” para que seja possível trazer mais diversidade para o time. Hoje, os profissionais se conectam de todas as regiões do Brasil para “revolucionar o mercado de fintechs”.

A empresa conta ainda com ações para trazer mais mulheres e pessoas negras para o time.  Uma dessas iniciativas é o programa Indicação Premiada – em que os colaboradores recebem um prêmio em dinheiro por indicações de profissionais quando a contratação acontece –  sendo maior o valor quando a pessoa contratada for negra ou mulher.

Sabrina Moura, mulher negra e representante da área de Gente e Cultura na Swap, destaca que essas ações impactam tanto a sociedade quanto os resultados da empresa e explica que toda construção cultural foi pensada para viabilizar a discussão sobre o que é de fato incluir as pessoas, sedimentando uma cultura organizacional que recebe bem pessoas de perspectivas diferentes.

“A importância das ações que promovem a diversidade dentro da Swap vai além do impacto social de dar acesso para grupos minorizados. Queremos mudar a realidade financeira  e trazer novas oportunidades para esses grupos. Eles representam a sociedade brasileira em sua maioria – mulheres e negros, por exemplo –  e se são essas pessoas que vão consumir os produtos da Swap, é importante garantir que estejam desenhando nossos produtos para que sejam aderentes às demanda e as expectativas da população. A revolução das fintechs não é apenas sobre os produtos, pois perpassa pelas pessoas, que são o mais importante”, finaliza Sabrina. 

Para conhecer as 90 vagas abertas da Swap, acesse o  Portal de Carreiras

Destaques

Veja também…

Newsletter

Receba os últimos conteúdos da Swap